10 julho 2014

Tinta Acrílica ou PVA?

A pouco tempo recebi de uma leitora uma pergunta sobre qual a diferença em usar tinta PVA ou Acrílica na pintura Bauernmalerei. Como essa é uma dúvida bastante frequente, resolvi fazer esse post para discutir com vocês um pouco sobre esse assunto.

Em geral a principal diferença entre essas tintas está na fórmula, pois a tinta acrílica contém resinas que a tornam diferente da PVA. Embora exista a tinta acrílica fosca, a maioria das marcas disponíveis para o artesanato são acetinadas, com brilho ou semibrilho. O uso desse tipo de produto acaba ressaltando as imperfeições de superfícies irregulares, comprometendo o acabamento do trabalho.

No entanto, se a peça for extremamente bem preparada isso não se torna um problema.

Algumas características da tinta acrílica como: durabilidade, resistência à limpeza e impermeabilidade são vantagens em relação à PVA. Ocorre que a acrílica apresenta uma consistência mais densa (menos porosa) e isso dificulta o degradê na pintura em Bauernmalerei. 

No vídeo é possível perceber que evito fazer muitas pinceladas com a tinta Acrílica isso porque uma camada acaba "removendo" a outra, é mais difícil deixar a camada de tinta homogênea e a pintura fica com um aspecto de desgastada a medida que mais pinceladas são feitas. Já com a PVA, podemos dizer que uma pincelada "completa" a outra e isso permite que eu faça todas as pinceladas que acho necessárias para preencher a pétala e fazer um degradê harmonioso.



Poderíamos pensar aqui em fazer uma camada com a tinta acrílica, secar e repetir o processo para que esse aspecto de desgastado fosse resolvido. No entanto, devido a densidade da tinta acrílica, o excesso de camadas rapidamente cria um relevo fazendo com que o trabalho final não fique com um bom aspecto. Além disso, o envelhecimento da peça (que faz parte da técnica) fica prejudicado quanto ao acabamento quando usamos a tinta acrílica. Como costumo comentar com minhas alunas, o pincel com tinta acrílica não "corre", e as pinceladas não matizam…


Estas são experiências e impressões pessoais que tive ao longo da minha vida profissional. Vale ressaltar que não existe tinta certa ou errada, mas sim um somatório de fatores como: questão de gosto, adaptação com as tintas e com a técnica, preferência pela qualidade final, acesso ao material etc. 





No vídeo usei tintas acrílica e PVA da mesma marca, e para deixar as duas pinturas sincronizadas, a tulipa com a tinta PVA tem alguns cortes já que, de fato, as características dessa tinta me permite que eu possa dar quantas pinceladas forem necessárias.


Espero que tenha ajudado, 


Um beijo, Gina

2 comentários:

  1. Adorei esse post! Td muito bem explicado ! Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Meire.. se tiver alguma dúvida ou sugestão de post, me escreve!! Um beijo :)

      Excluir